sexta-feira, 14 de setembro de 2018

NO PIAUI A UNIÃO DA VITÓRIA NAS ELEIÇÕES 2018: WELLINGTON DIAS, CIRO NOGUEIRA (PP) E MARCELO CASTRO, (MDB) PARECEM IMBATIVÉL.

Convenção do PT lança candidatura de Wellington Dias para governador do estado — Foto: Lucas Marreiros/G1
OPOSIÇÃO E SITUAÇÃO SE UNEM PARA QUE O DESENVOLVIMENTO E PROGRESSO CONTINUEM NO PIAUI GOVERNADO PELO PETISTA WELLINGTON DIAS 
O senador Ciro Nogueira (PP) juntamente com o deputado federal e ex. ministro da Saúde no governo Dilma Rousseff, Marcelo Castro são os postulantes ao senado federal na chapa que lançou o atual governador Welington Dias (PT) a reeleição ao governo do estado do Piauí. E com o apoio de tradicionais adversários políticos estaduais, o Governador Wellington Dias mostra que realmente é um líder inconteste, pois diante do trabalho a frente do governo estadual conseguiu neutralizar e abocanhar para sua reeleição os partidos do senador Ciro Nogueira (PP) e o (MDB) do ex. ministro e deputado federal Marcelo Castro. Portanto, os partidos políticos PT, MDB, PP, PCDOB, PR, PRTB, PTB, PSD E PDT, formam a coligação que dará sustentação ao projeto de reconduzir o petista mais sabido do Brasil. O governador por três vezes e candidato a reeleição Wellington Dias, para o senado federal o governador contara com o já senador e habilidoso politico no congresso nacional Ciro Nogueira e também concorrera ao senado o deputado federal o ex. ministro Marcelo Castro, essa é a chapa que dificilmente será derrotada nas eleições de outubro próximo, pois todas as pesquisas indicam a vitória do atual governador ainda no primeiro turno, já na disputa pelas duas vagas no senado federal que o estado do Piauí tem direito o já senador Ciro nogueira está praticamente confirmado como reeleito para mais oito anos, já Marcelo Castro, corre por fora, mas em amplo crescimento e pode vim a ocupar a segunda vaga no senado federal. O jeito de o petista Wellington Dias administrar tem agradado a maioria da população Piauiense, tanto na capital, como nas cidades do interior do estado.

0 comentários:

Postar um comentário